Saiba como ser encontrado no Google.

Com uma realidade cada vez mais digital, há uma competição ainda maior por relevância nas informações que se busca na internet. No entanto, de nada adianta produzir um conteúdo maravilhoso se não conseguir posicioná-lo para que possa ser encontrado no Google.

Todos os dias, milhões de pessoas mundo afora procuram por alguma informação, produto ou serviço que desejam. Outros ainda utilizam buscadores como fonte de aprendizado, ou um meio de conferir a veracidade de notícias, a reputação de empresas, entre uma variedade muito grande de opções. De olho nas inúmeras possibilidades da seleção de informações oferecidas por buscadores como o Google, as empresas procuram constantemente meios para se posicionarem bem e se destacarem nos resultados dessas buscas.

Na era digital, informação bem selecionada é poder, pois o tempo é precioso. Assim, separamos algumas dicas para ajudar a posicionar melhor sua empresa nas buscas, ser encontrado no Google e, consequentemente, atrair muito mais clientes.

 

Ofereça conteúdo de qualidade

O comportamento dos usuários ao navegarem por seu site é algo que o Google leva bastante em consideração ao julgar a reputação de seu domínio na internet. Por isso, é imprescindível que os conteúdos produzidos e oferecidos sejam autorais e de real relevância, a fim de manter os visitantes conectados à sua página por mais tempo. Isso será entendido como um sinal de que seu conteúdo é interessante e, consequentemente, o colocará em uma posição melhor nos resultados da busca.

Da mesma forma, um site que é visitado, porém os internautas permanecem por pouco tempo, o Google interpreta que não possui relevância, e seu desempenho cai, assim como seu posicionamento. Daí a importância de manter conteúdo inédito e caprichar na escolha das palavras-chave, pois elas precisam estar diretamente relacionadas ao conteúdo da sua página. Leia também o artigo Diferença entre palavra-chave e termo de pesquisa.

Além disso, a oferta de conteúdo de qualidade constrói autoridade, uma reputação que pode fazer toda a diferença na divulgação de sua empresa, permitindo que se destaque não só na rede mundial de computadores, mas em todo o mercado.

Ao prezar pela qualidade do conteúdo de seu site, a empresa constrói uma relação de confiança com os clientes, o que, com o tempo, se transforma em um comportamento de fidelização, pois a empresa passa a imagem de que o relacionamento com seus clientes não é interesseiro, com foco apenas nas vendas, e sim uma troca de experiências saudável, visando a satisfação do cliente.

Assim, ao buscar por um produto ou serviço, o cliente vai associá-lo automaticamente à sua marca, pela autoridade e credibilidade construídas junto a ele. É bastante comum inclusive o aumento exponencial das vendas, ocasionado não só pela experiência de um usuário, mas também pela divulgação e indicações que faz a amigos e/ou parentes a respeito dos serviços que utilizou.

 

Siga fielmente as regras de SEO

SEO é uma sigla, em inglês, para Search Engine Optimization. Em português significa “otimização para mecanismos de pesquisa”. O Google é um desses “mecanismos”, então, na prática, o SEO é um conjunto de técnicas capazes de identificar as características que o Google valoriza, a fim de destacar seu site nos resultados de busca. As principais ações que fazem parte de uma estratégia de SEO são: criação de conteúdo, SEO onpage, construção de autoridade e experiência do usuário.

Para mostrar os melhores resultados de busca aos internautas, a seleção das informações feita por motores de busca respeita algumas regras. A aplicação de técnicas de SEO no site de uma empresa consiste em utilizar estrategicamente essas regras, fazendo com que os clientes encontrem esse site mais facilmente.

Para simplificar: não importa quão importante seja o autor do texto, muito menos o tamanho da empresa que possui aquele site. O Google classificará como mais relevantes os conteúdos que seguirem mais fielmente as regras que ele determina, e os posicionará nos primeiros resultados que aparecem.

Utilizando palavras-chave, meta description, links amigáveis e diversos outros recursos que facilitarão a identificação do site pelos algoritmos do Google, as estratégias de SEO serão o diferencial que o posicionará entre os primeiros resultados em buscas orgânicas – os que aparecem “naturalmente” de forma gratuita nas pesquisas, isto é, sem necessidade de pagamento algum por parte da empresa. 

Um fator importante a ser levado em conta é que, dada a comodidade da seleção de relevância do Google, praticamente ninguém acessa resultados de busca que fiquem na parte mais baixa da tela, e o número de acessos cai ainda mais quando se trata de sites fora da primeira página.

Tendo em vista que o investimento seria enorme se fosse preciso pagar para atrair todo esse tráfego que atualmente é gerado de forma orgânica, as ferramentas de SEO ganham espaço, tornando-se uma valiosa estratégia para atrair clientes.

Mas atenção, não use técnicas focadas no Google. Use as técnicas para beneficiar o usuário que faz a busca e que depois entra em seu site. Essas técnicas devem proporcionar uma ótima experiência de busca e entregar conteúdo de qualidade. De nada adianta você pensar apenas no buscador e esquecer do usuário.

 

Atraia links com referência confiável (link building)

Outra estratégia interessante para ser encontrado no Google  é a construção de links – ou link building. Esses links externos funcionam como uma espécie de rede de indicações que apontam de outros sites para o seu, e assim os algoritmos do Google entendem que se trata de um site com autoridade em determinado tema.

Logicamente, indicações de sites mais antigos, maiores e mais confiáveis, de empresas de renome como Forbes e Exame, por exemplo, possuem um peso maior que simples blogs gratuitos ou sites de vida útil mais curta. E esse valor maior é dado justamente pelo nível de autoridade que essas empresas já possuem, logo, não se sujeitariam a indicar qualquer site que não seja uma referência confiável.

Há que se prestar atenção a alguns detalhes dentre as regras do Google que fazem toda a diferença: os links precisam ter alguma relação com o conteúdo do site, ou seja, as indicações devem ser provenientes de sites do mesmo nicho. Além disso, o link building precisa ter características naturais (gratuitas), sob pena de prejudicar o site no ranking do buscador, uma vez que comprar links será entendido como uma forma de enganar os usuários ou produzir spam.

E apesar de parecer uma ótima ideia, na prática, construir esses links de forma natural pode ser mais desafiador do que se pensa. Afinal, ainda são poucas as empresas e blogs que se disponham a ancorar seus conteúdos assim, com tanta naturalidade, e de forma gratuita.

Ainda assim, tecnicamente, os links pagos não são proibidos, mas demandam o cuidado de possuir o NoFollow, um atributo importante que previne punições, pois informa ao Google especificamente qual o tipo de indicação. Assim, os algoritmos já sabem que não houve tentativa de burlar o sistema.

Outra ideia a ser destacada é a produção de Guest Posts. Em tradução livre, são “artigos de convidados”, ou seja, quando um blogueiro é convidado a publicar em um blog que não seja o seu. Uma vez que normalmente esses “convites” também só são feitos a pessoas que sejam especialistas em algum nicho, esses posts podem conferir autoridade ao blog, além de ser uma ótima oportunidade de fechar parcerias importantes para ambos os lados.

 

Torne seu site responsivo

O layout de um site diz muito sobre a qualidade dos produtos e serviços que a empresa oferece. Quem coloca um site no ar e não se preocupa em torná-lo facilmente navegável, definitivamente está perdendo um número enorme de clientes.

A popularização dos dispositivos móveis fez com que se mudasse também a forma da maioria das buscas, que atualmente são feitas por dispositivos variados, como celulares, tablets e laptops. Toda essa gama de tecnologias demanda maior responsividade dos sites, e esse é um dos critérios que o Google julga prioritários.

Um layout responsivo garante que o mesmo site poderá ser acessado tanto em smartphones quanto em computadores de última geração. Aliás, as telas dos smartphones lideram disparado quando o assunto são pesquisas no Google, então, investir em responsividade no cotidiano atual significa, necessariamente, pensar em conteúdos que levem em conta a adaptação a telas menores, facilitando a experiência do usuário, independentemente do dispositivo que ele escolha para o acesso.

 

Vincule seu site às redes sociais

A quantidade de compartilhamentos dos conteúdos dos sites em redes sociais também são fatores levados em conta pelo ranking e que permite ser encontrado no Google. Isso faz com que investir em redes sociais seja uma forma de conferir credibilidade a seu site. Analise com atenção os formatos e possibilidades de páginas das principais redes sociais – Facebook, Twitter e Instagram – e veja qual (ou quais) delas se adapta melhor ao perfil de divulgação da sua empresa.

Independentemente de qual rede social seja a escolhida, é sempre uma boa dica adicionar aos artigos do blog da empresa os botões de compartilhamento, além de links dos perfis da empresa nessas redes. Assim, o próprio blog pode gerar engajamento do público com a empresa.

Sabe aquele ditado que diz que “menos é mais”? No caso dos conteúdos de um blog ou site, ele é quase uma verdade absoluta. É sempre melhor investir na qualidade e na relevância dos conteúdos oferecidos, do que postar todos os dias vários conteúdos que não gerarão engajamento algum.

A ideia é fazer com que os clientes em potencial se identifiquem com a empresa, compartilhem seus conteúdos e repliquem o nome da empresa por conta própria. E ninguém faz esse tipo de divulgação se os conteúdos forem ruins ou desinteressantes. Por isso, muita atenção na escolha das estratégias de inbound marketing!

 

Verifique a indexação no Search Console

Essa é uma das ferramentas gratuitas do Google, anteriormente intitulada Webmaster Tools, e foi criada com o intuito de ajudar na verificação dos status de indexação dos sites.

Com o Search Console, é possível otimizar a visibilidade dos sites no buscador, monitorar se entre os links de indicação há algum com potencial de spam, fazendo verificações das páginas indexadas, além de atualizar os conteúdos com maior agilidade.

Além de inúmeras verificações a fim de conferir se seu site segue as regras e determinações do Google, outro ponto forte desse serviço são os insights para SEO, que indicam as melhores palavras-chave, dão dicas de otimização para as Meta Descriptions, visando o aumento de acessos à página, entre outras possibilidades de acompanhamento das atualizações de algoritmos do Google, que favorecem o posicionamento nas primeiras páginas de pesquisa.

 

Invista na versatilidade dos links patrocinados

Links patrocinados como o Google Ads são indicados para quem deseja ser encontrado no Google e com resultados em um prazo mais curto. Tanto pelo imediatismo quanto pela própria natureza dessa ferramenta, ela demanda alguns custos. Leia também o artigo O que são Links Patrocinados e como ajudam você a crescer.

A utilização desses links é bastante simples e prática, e visa basicamente posicionar o site de uma empresa diretamente na primeira página de resultados de busca. Para tanto, basta configurar adequadamente a segmentação por palavra-chave para atrair especificamente o público-alvo desejado.

Embora seja um serviço pago, os custos não são altos e podem ser controlados, pois o pagamento é feito via sistema CPC – custo por clique. Ou seja, você paga apenas pelo tráfego efetivamente gerado, quando alguém realmente clicar no seu link.

Além disso, é possível configurar para que a conta gaste determinado valor máximo por dia. Assim, ao atingir o valor máximo pré-determinado, o anúncio desaparece até o próximo dia.

Como toda boa ferramenta, a mesma versatilidade que garante o conforto demanda algum tempo de familiarização com todas as suas possibilidades. O ideal é conhecer seu funcionamento e saber escolher corretamente as palavras-chave que possuam pouca concorrência e atinjam o público escolhido. No mais, será só deixar o próprio motor de busca trabalhar.

 

Artigos Relacionados

 

 

Esteja presente no Google Maps

O Google Meu Negócio é uma ferramenta relativamente recente, mas que já fez muitas empresas dispararem na frente das demais. A ideia surgiu em 2014, com o intuito de cadastrar e dar destaque às empresas, permitindo que ampliassem sua participação online e oferecendo uma facilidade maior na interação com clientes, por disponibilizar dados como localização física da empresa via Google Maps, além de contatos, horário de funcionamento, principais produtos e/ou serviços, etc.

Um benefício adicional do Google Meu Negócio é que ele cria uma página para a sua empresa no Google+, e ainda torna seu site visível entre os resultados de buscas em destaque.

Além do mais, o acesso facilitado aos dados e à localização da empresa gera uma segurança maior aos clientes, pois eles nem sequer precisam sair de seu conforto para saber um pouco sobre o funcionamento do empreendimento.

A publicação de fotos, endereço ou mesmo as classificações ou depoimentos de outros clientes, por exemplo, podem favorecer ainda mais o estreitamento de laços com futuros usuários.

Cadastrar a localização também fará com que a empresa apareça nos GPS de todos os motoristas usuários do Google, e possibilitará que as pessoas que estejam mais próximas de seu local de atuação encontrem mais facilmente a empresa nos resultados de buscas.

 

Garanta a proteção dos dados dos usuários

Um dos fatores mais importantes de ranqueamento do Google passa pelo quesito segurança. A proteção de dados dos usuários inclusive virou lei e, não só por isso, mas também pelo rigor das regras do Google, o buscador analisa a existência de certificados SSL – sigla para “Secure Sockets Layer”, uma camada de segurança que transforma os protocolos http em https e criptografa os dados de navegação. Com esses certificados, a navegação e os dados dos usuários estarão protegidos. Saiba mais acessando o artigo Marketing Digital e a Lei Geral de Proteção de Dados.

Quando algum site não possui SSL, navegadores como o Chrome, por exemplo, costumam, inclusive, emitir um alerta ao usuário sobre a ausência desse certificado e a possível exposição de dados, o que pode ser péssimo para as conversões de funis de vendas. Afinal, a maior parte dos clientes não informará dados pessoais e/ou de pagamento a um site, caso não possua certeza a respeito da segurança desses dados.

Independentemente do nicho a que seu negócio pertença, qualquer que seja o público-alvo buscado ou forma de divulgação online, vale sempre lembrar que o ideal é possibilitar que sua empresa seja encontrada no Google de maneira orgânica, pois esta ainda é a forma que oferece melhores retornos, especialmente por não demandar investimentos constantes em anúncios. Com um pouco de informação a respeito e as nossas dicas, sua empresa já poderá obter o destaque que merece, e as conversões que almeja.

 

Quer saber mais ou ficou com alguma dúvida sobre como ser encontrado no Google? Deixe seu comentário. Será um prazer poder ajudar!

 

Peça um diagnóstico de suas campanhas de Links Patrocinados

Postado por Gustavo Matarazo

Estrategista de Marketing digital focado em resultados. É formado em Comunicação e Pós-graduado em Marketing Digital e negócios interativos. É diretor na Making TI e Web desde 2001, onde acumula cases para empresas dos mercados BtoB e BtoC.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Scroll to Top

© 2021 Making TI e Web. Todos os Direitos Reservados.


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/makingnet/public_html/wp-includes/functions.php on line 3783

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/makingnet/public_html/wp-includes/functions.php on line 3783